quinta-feira, 30 de abril de 2009

Trânsitos de Saturno

“Um discípulo perguntou ao mestre o que era a verdade. O mestre ordenou que trouxessem uma bacia de água e mandou que o discípulo enfiasse a cabeça ali. Então o mestre apoiou-se com toda força sobre a cabeça do discípulo. Bolhas de ar subiam à superfície. Quando as bolhas ficaram muito raras, o mestre parou de apoiar-se sobre as mãos, e o discípulo, quase desmaiado, pode retirar a cabeça da água.
O mestre lhe disse:
- Quando desejares a verdade com a mesma força com a qual desejou ar, então você saberá o que ela é.”
Adaptado de um koan citado por Roland Barthes no livro Fragmentos De Um Discurso Amoroso

É interessante acompanhar o movimento de Saturno pelo mapa, mesmo que não faça aspecto com nenhum ponto, pois ele sempre estará questionando a área que visita. É como se ele entrasse em uma casa e dicesse: “Ok, vamos ver se as coisas por aqui estão tão bem como você pensa”. Então tudo fica mais lento, ficamos mais conscientes das frustrações naquele setor de nossas vidas e temos que nos organizar e ter paciência se queremos que as coisas se movimentem. Até avistarmos Urano, em 1781, esse titã era o limite de nosso Universo, e ainda hoje ele continua cumprindo o papel de mostrar onde precisamos entender e construir nossos limites pessoais antes de passar para o movimento coletivo, seja ele espiritual, ideológico ou como você quiser chamar. Por isso a maioria dos astrólogos trata Saturno como mestre examinador, que testa nossa capacidade e nossos valores de modo a nos tornarmos mais conscientes de quem somos e responsáveis por nossos caminhos. Se você está interessado em seu crescimento pessoal, esse planeta tem muito a ensinar.

Muitas vezes os trânsitos saturninos são vivenciados através de dificuldades e perdas realmente dolorosas, mas o que se verifica é que esse sofrimento é o caminho escolhido para uma reavaliação séria da própria vida, e não um fim em si mesmo. Saturno freqüentemente utiliza a roupa da Sombra – no sentido junguiano do termo – para realizar seu trabalho. Fica difícil, então, assumir a responsabilidade por aquele aspecto de nossa personalidade, nos sentimos perseguidos por uma negatividade que nos deixa bem paranóicos, passando a nos defender em lugar de analisar com objetividade o que está acontecendo, e entramos em crise moral, como é próprio desse arquétipo. Mas esse é o caminho para um confronto difícil com Saturno. Se você conseguir olhar para os problemas vivenciados fora como um reflexo das suas dificuldades internas, esse tempo mais lento e cuidadoso que Saturno promove pode fazer com que se realize coisas importantes e mudanças significativas, que antes não se tinha coragem de acreditar possível.

Na mitologia, Saturno-Cronos castra seu pai Urano como um favor à sua mãe. Urano tinha ótimas idéias que queria criar sobre a Terra, mas quando de deitava sobre Gaia e via o resultado real de suas criações se decepcionava e devolvia para a mãe aquele rebento que não era exatamente como ele imaginara, como se ele não fosse responsável por aquilo. Gaia foi ficando literalmente cheia disso e pede ao seu caçula, Saturno, que fizesse o favor de acabar com essa extravagância de seu marido. Essa é uma característica fácil de perceber nos trânsitos desse planeta, pois todas as idéias fantásticas que temos naquela área em que ele está visitando perdem o sentido, nós perdemos a energia extra que tínhamos para ficar inventando coisas, e precisamos nos ater àquilo que realmente queremos e com base em nossos recursos reais.

Outra história que se conta sobre o mito de Saturno é de que ele engolia os filhos que tinha com sua esposa, Réia, por causa de uma profecia que rezava que um dos seus filhos o iria destronar. Muitas vezes vejo essa passagem sendo interpretada como símbolo do apego ao poder desse deus titã, e a imagem criada por Goya é muito impressionante na expressão de loucura e crueldade que normalmente se vê nesse ato. Nunca percebi Saturno como algo cruel, mesmo quando ele traz algum tipo de dor, e era difícil, para mim, associar essa imagem ensandecida com o aprendizado simbólico de Saturno. Foi através da Constelação Familiar que fui entendendo que o representante do “mau” em uma família muitas vezes é quem aceita receber a Sombra para tentar curar o sistema e fazer com que seus membros vejam a verdade. Saturno não mata seus filhos, mas os engole inteiros, e quando são “vomitados” de volta saem de dentro de seu pai inteiros e armados, prontos para a guerra. Tão preparados que acabam por ganhar a luta contra os titãs. Saturno não irá entregar seu trono, que custou a castração de seu pai Urano, de graça, sem a luta necessária para o amadurecimento do próximo governante, que precisa mostrar que tem força para assumir seu lugar. Nesse sentido, quando esse titã engole seus filhos, me parece muito mais apropriado falar de uma gestação para o amadurecimento apropriado, para que se nasça uma segunda vez através do pai, do princípio consciente, e não mais da mãe, do emocional inconsciente. É nesse sentido que Saturno representa o esforço de individuação, a luta que travamos para chegarmos à consciência de quem somos realmente, assumindo a responsabilidade por nossas vidas.

Olhando por esse ângulo, a sensação de ser castrado por um trânsito saturnino pode ser visto como a poda que o bom jardineiro tem que fazer em suas plantas para que elas continuem tendo força para crescer. A sensação de paralisação, muitas vezes cercada de medo, que também costuma acompanhar Saturno, é a parada necessária para amadurecer e continuar o caminho mais inteiro e íntegro.

Os momentos em que Saturno passa pelos ângulos do mapa – casas I, IV, VII e X – são particularmente marcantes nesse sentido. Com certeza, se você der uma olhada de quando isso aconteceu, vai ver que coisas importantes mudaram internamente em você, provavelmente com reflexos significativos em sua vida externa também. Saturno passa cerca de dois anos e meio em cada signo e, utilizando uma órbita aproximada de 10°, ele fará conjunção com a cúspide dessas casas por cerca de um ano, sendo esses os momentos em que o sentimos mais fortemente. Nessas épocas, é como se de repente aparecesse um muro em nossa frente e não conseguimos mais continuar a caminhar de maneira displicente. Temos muitas vezes uma forte sensação de inadequação e fica bem evidente onde e como desperdiçamos nosso tempo ou nos apegamos ao passado. Esses costumam ser momentos em que levamos mais a sério o que dizemos e o que fazemos. É comum os relatos de início de coisas novas durante esses trânsitos, seja a pós graduação adiada, seja o início de um novo trabalho autônomo depois de anos como estudante, seja a oficialização de um casamento depois de anos de namoro, ou mesmo a compra da casa própria. A idéia básica desses trânsitos é assumir as dificuldades para realizar aquilo que se quer fazer com a vida, mesmo tendo muitas dúvidas a respeito da própria capacidade ou da receptividade dos outros sobre aquilo que queremos. Ao assumirmos a responsabilidade por mudar o que queremos em nossas vidas começamos o processo de amadurecimento que pede Saturno. Isso nos dá um senso de propósito que nos estrutura internamente, porque lutamos por aquilo, e conseguimos reconhecer o mérito pessoal que temos nesse caminho.

Saturno não dá estrela no caderno pelo seu trabalho bem feito. Como aquele pai “insensível” que lhe diz que não é mais que a sua obrigação quando você mostra seu boletim cheio de notas altas, geralmente o resultado do processo saturnino representa mais e mais responsabilidades para sua vida, pois quanto mais fortes nos tornamos, maior nossa capacidade de carregar nossos próprios pesos. Mas é assim que conquistamos nosso lugar de autoridade. O prazer de fazer algo bem feito é algo interno, e se estiver bem sustentado não precisa mesmo de aprovação externa.

9 comentários:

Filomena Nunes disse...

A responsabilidade primeiro prende... depois liberta!!!

Luz nas Mentes e Amor nos Corações de todos nós,

Filomena

marcelo dalla disse...

Excelente artigo! Gostei imenso!!! E posso dar meu depoimento? Depois de ir estudar e morar em São Paulo por mais de 20 anos, voltei pra minha cidade natal justo quando Saturno fez conjunção com minha cuspide da casa 10, por uma serie de impencilhos e dificuldades. Fui praticamente empurrado de volta pra cá. Detalhe: no meu mapa natal, Saturno está na casa 4 em Peixes, junto com Quiron. Agora percebo o trabalho q tenho q fazer por essa região. Outra coisa importante que daria um outro artigo: Saturno agora faz conjunção com Plutao e Urano para todas as pessoas que tem por volta de 42 anos. Vou pesquisar sobre isso! Abraço Teca, e obrigado!!

Teca Dias disse...

Obrigada pelo depoimento, Marcelo: mais didática do que essa sua história seria impossível! Quando fôr passear com Saturno pelo mapa vou falar um pouco sobre a ação sobre Urano e Plutão. Mas essa geração está passando por um processo realmente rico, não só por conta do Saturno mas também por que Urano está em Peixes, em oposição à esse duplinha natal do balacubaco!

E Filomena, concordo com vc. Quando a gente vira gente grande percebe que muito do que achávamos que era prisão se transformou na base da nossa liberdade. Isso é Saturno... Luz e Amor para vc também.

Soraia Helena disse...

Olá,
adorei seu blog,
voltarei mais vezes...
Um abraço :*

Teca Dias disse...

Que bom, Soraia. Seja bem vinda.

Lena disse...

Oi,
adorei a explicação sobre saturno,sou totalmente leiga no asuunto,mas muito curiosa,
quando o assunto é auto-conhecimento.
Sei que no meu mapa ,tenho ele na casa 10.E este ano, faço 42 anos.Por isso ,achei tudo muito interessante....

Obrigada!

Teca Dias disse...

Que bom, Lena! Obrigada vc! E, puxa, vc é dessa geração que o Marcelo comentou que está vivendo uma passagem de Saturno sobre a conjunção de Urano e Plutão. Vou falar sobre isso na proxima postagem. Estou viajando agora e depois tenho uma mudança de casa para fazer, mas assim que possível estarei falando disso. Um abraço, e bem vinda!

Saturno zen disse...

Adorei... Tenho o pseudônimo Saturno Zen, e uso vários anéis, e me identifico com toda essa história do deus Saturno... Ficou um amaravilha esse artigo postado!!

Nuitas ressalvas e parabéns pela perseverança.
Com Deus.

Teca Dias disse...

Acho que Saturno combina bastante com a filosofia Zen, caro Saturno Zen, pois ele te mostra que o mundo é ilusão, que o caminho está dentro. Obrigada por esse prazer para terminar o ano.
Um abraço