terça-feira, 23 de março de 2010

Sinastria 2 - Comparando Sol e Lua

“Se atacas o erro noutra pessoa, ferir-te-ás. Não pode conhecer teu irmão quando o atacas. O ataque é feito sempre a um estranho. Fazes dele um estranho porque o percebes erroneamente e, assim, não pode conhecê-lo. Tu temê-lo porque fizeste dele um estranho. Percebe-o corretamente para que o possa conhecer. Não há estranhos na criação de Deus. Para criares como Ele criou só podes criar o que conheces e, portanto, aceitas como teu. Deus conhece Suas crianças com perfeita certeza. Ele criou-as pelo fato de conhecê-las. Ele reconhece-as perfeitamente. Quando elas não reconhecem umas às outras, elas não O reconhecem.”
Um Curso em Milagres

A sinastria geralmente é buscada porque encontramos um Outro que queremos que faça um Nós conosco. Sócrates ensina isso a Fedro quando lhe diz que o Amor é a capacidade que temos de reconhecer nos olhos do Outro o deus que habita nossa alma. Nenhum relacionamento está fadado ao sucesso ou ao fracasso de antemão, pois sempre há dificuldades, mesmo em relações entre pessoas de mapas com muitas relações harmônicas, e onde há conflitos entre pontos do mapa existe também grandes oportunidades de crescimento e ampliação de horizontes. Então, é importante pensar no que se busca através de um relacionamento. Muitas vezes encontrar a tal “cara metade” vai significar que você não estará inteiro na relação, e isso vai causar problemas.

Então, depois de olhar para os ascendentes seu e da sua parceria e ver como eles se relacionam, começamos a olhar para o Sol e para a Lua, que são os dois luminares da nossa personalidade.

Como já falei na última postagem, quando os sóis estão no mesmo signo ou em signos do mesmo elemento há grande facilidade na compreensão dos processos de desenvolvimento individual dos envolvidos. Sóis em sextil – distância de 60° entre astros, ou seja, dois signos antes ou depois – também trazem facilidade para respeitar e compartilhar naturalmente as experiências de vida. Apesar de poder existir algum grau de competição entre as pessoas aqui, há também uma facilidade em criar um mesmo estilo de vida e um reforço na autoconfiança um do outro. Assim, é fácil assumir os elementos solares, reforçando nossa vitalidade e posicionamento individual. O problema é que se pode criar uma identificação tão forte que nos “esquecemos” da sombra, e evitamos olhar para as facetas mais problemáticas do Outro porque elas espelham nossas próprias zonas sombrias. Para manter essa imagem “perfeita” é preciso abrir mão do aprofundamento e do crescimento que os relacionamentos precisam para evoluir. Além disso, há o risco de se evitar as coisas mais difíceis de nossa própria personalidade que estão em conflito com nosso Sol, criando problemas em nossos processos de autoconhecimento. Apesar desses perigos, sempre haverá figurinhas a serem trocas, pois as informações que um recolhe em seu caminho poderá ser útil no caminho do outro.

Quando os Sóis se encontram em conflito, geralmente sentimos forte atração ou repulsa pelo outro, principalmente se eles se encontram em oposição. O Outro vai representar algo fascinante, mas perigoso, pois tem um potencial com motivações diferentes da nossa. Sóis em conflito significam caminhos diferentes no processo de individuação, portanto respeito e tolerância são elementos fundamentais para relacionamentos desse tipo. É preciso consciência de que outros caminhos de vida são possíveis e necessários. Quando os sóis estão em oposição, o Outro poderá mostrar muito daquilo que deixamos oculto ou obscuro em nossa personalidade, mas, se temos algum grau de consciência de nossas limitações, é fácil entender que o Outro representa uma complementação importante para nossa visão de mundo, o que pode ser fascinante. Já quando em quadratura – distância de 90° entre os signos – a sensação de que o Outro traz limites e frustração à nossa expressão livre costuma gerar muita tensão. Se não há um cultivo de flexibilidade e um bom grau de comunicação entre as partes, isso pode se tornar uma verdadeira “quebra de braços”, onde um cede e se sente desvitalizado, pois tem que abandonar a si mesmo para “facilitar” a convivência, e depois se “vinga”, pressionando o outro para que faça o mesmo. Essa brincadeira pode ser muito dolorida. Relacionamentos do tipo vítima/carrasco são bem comuns, e se você se pegar reclamando por que o Outro não te entende, pare tudo e lembre-se: o Outro não tem obrigação nenhuma de te entender, e isso significa que você tem que saber o que é importante e se posicionar de maneira clara, além de criar espaço para que o outro faça a mesmo. Um exemplo simples e cotidiano a respeito: um casal onde um precisa de muito tempo para acordar e o outro levanta da cama imediatamente, cheio de energia. O ser energético terá que aprender a gastar sua vitalidade com o cachorro pelas manhãs, e o que tem um processo mais demorado para despertar terá que entender que não haverá alguém para se aninhar de manhã e se contentar com o travesseiro. Haverá dias inspirados em que um poderá acompanhar o outro, mas isso não pode ser colocado como regra.

A Lua, por sua vez, representa nossos processos mais passivos e adaptáveis. É onde inconscientemente nos sentimos bem e buscamos conforto. Relações harmônicas entre Luas costumam ser mais comuns do que entre Sóis, principalmente se estamos falando de relacionamento amoroso. Isso porque um reconhece imediatamente o estado de espírito do outro, as emoções comuns são facilmente partilhadas, e se lida com os sentimentos de maneira similar, o que cria uma sensação de segurança e afinidade íntima que favorece o fluxo emocional criativo e confortável. Como a Lua também guarda os registros de nosso corpo, a compatibilidade lunar oferece facilidades no contato físico. As dificuldades aparecem quando o casal se encontra em situações emocionais negativas, pois também serão partilhadas, o que pode dificultar bastante as coisas para se mudar o estado de espírito para algo mais positivo. Há também o risco de contaminação, e a tristeza de um leva à depressão do outro. A Lua é reativa, não ativa, e isso significa também que, se temos consciência do que está acontecendo, é possível buscar motivação no outro para sair desse lugar negativo.

Quando as Luas se encontram em conflito, tudo fica mais difícil, e se não houverem outros aspectos mais harmônicos é realmente complicado conseguir uma relação de cumplicidade. Existem casos onde nos sentimos atraídos por Luas que conflitam com a nossa, e um sentimento de excitação é comum nesses casos. Mas quando a excitação se encaminha para um relacionamento, o mais comum é que um ou ambos se sintam isolados, pois não há fluxo emocional entre as partes. Quando o Outro tem motivações emocionais muito diferentes da nossa, uma barreira costuma se impor. Diferente do Sol, onde é possível uma ação consciente, a Lua reage inconscientemente ao ambiente vivido, e isso pode gerar jogos inconscientes bem doloridos e brincadeiras de gato e rato, onde um nega ao outro a segurança necessária para aprofundar a intimidade. Insegurança emocional gera defesas inconscientes, e se os parceiros ficam se defendendo, não há como criar intimidade. Se não conseguimos satisfação emocional em um relacionamento amoroso, não há como nutrir a parceria. A menos que existam outros pontos de contato entre os mapas, onde haja uma possibilidade de compreensão mutua, provavelmente nem mesmo os parceiros saberão o porquê da relação ser tão frustrante.

Vamos continuar a falar de sinastrias nas próximas postagens. Desculpem a falta de tempo para estar escrevendo com mais constância. Mas pouco a pouco vamos desvendando essa ferramenta.

15 comentários:

Terapia Floral - Jaqueline Matos disse...

olá!Adoro astrologia,e já estou te seguindo.
Faço uma junção da astrologia com a terapia floral e a leitura corporal.Conheça...

Teca Dias disse...

Oi Jaqueline.
Bem bonito seu blog. Tem um livro que talvez te interesse; chama-se "A Lua na Sua Vida", da Danna Cunningham, que é uma astróloga americana bem popular. Nesse livro tem um capítulo sobre florais e a Lua que é bem bacanudo, e esse astro costuma ser o que mais nos leva para a terapia, hehehe. A editora é a Nova Era.

Suzi disse...

Parabéns pelo lindo trabalho!
beijo,
Suzi

Teca Dias disse...

Obrigada, Suzi!
Beijo

Emmanuelle disse...

Excelente!!
Adorei

Teca Dias disse...

Ui, ui, que preciso tomar vergonha na cara e voltar a escrever... Beijos

Cristiane Vasconcellos disse...

Oi,Teca... td bem? Gostaria de um conselho seu, se puder me ajudar... Percebi na sinastria minha e do meu esposo que temos o Sol em Quadratura (O meu Sol em Virgem na Casa 08 e o dele, em Gêmeos na Casa 02) e também meu Sol (Virgem/Casa 08) em Oposição a Lua dele (Peixes/Casa 10). Completando, meu Marte em Libra na Casa 08 quadrando com a Vênus dele em Gêmeos na Casa 02. Sempre temos conflitos de ideias, somos muito diferentes... Ele faz o papel do apaziguador e cede, e faz a tal chantagem que vc mencionou acima, exigindo o mesmo. Eu já sou mais individualista, mas gosto de conversar longamente, mas temos pouquíssimos assuntos em comum. Como explorar estes aspectos de forma mais positiva? Se puder, me ajudar me dando algumas dicas, te agradeço... seu blog é como dizemos no Rio, "show de bola". Adoro! Beijinhos de luz!!!

Teca Dias disse...

Oi Cristiane,
relacionamento é mesmo um desafio, né? Pois bem, vamos ver essa sinastria. A primeira coisa que chama atenção é o fato de serem dois seres mercurianos, então provavelmente vão brigar para saber quem tem razão, e se forem bons argumentadores isso vira uma briga sem fim. A primeira dica, então é nenhum dos dois tem razão, os dois estarão discutindo opiniões, doxa como chamavam os gregos, e aí, segundo a nossa Constituição, cada um tem o direito de ter a sua.O fato do teu Sol virginiano ser mais pragmático não quer dizer que ele é mais "verdadeiro", e o fato do raciocínio geminiano ser mais amplo tão pouco o faz melhor.
A Lua é pra onde a gente corre quando se sente ameaçado, e com certeza a Lua pisciana vai adorar uma chantagem. E como a gente trabalha com chantagem? Se recusando a aceitá-la, oras, e enfrentando o mau humor da frustração do outro, seja marido, mãe, filho, amigo, chefe ou estranho na rua. A auto piedade pisciana é horrível para quem está por perto, mas principalmente vai minando a auto estima da própria pessoa, que acaba acreditando que é mesmo uma vítima impotente da vida e dos outros. Agora o mais importante - já que é vc quem me escreveu e não seu marido - é vc olhar para a SUA Lua e ver como vc se defende também, pois em relacionamentos sempre temos 50% de responsabilidade para cada um.E Cristiane, uma virginiana e um geminianos que não têm o que conversar é algo realmente sério, que vale a pena ser trabalhado para a relação crescer. Se vocês conseguirem entender que cada um tem uma maneira diferente de olhar para o mundo e para a vida e que não existe certo ou errado,com certeza vão poder aprender muito com isso. Da próxima vez que seu marido falar algo que vc não concorda em vez de rebater e falar o que vc acha, use seu Mercúrio para ativar a sua curiosidade, escute o que ele fala como algo diferente daquilo que vc conhece, e que vc gostaria de conhecer. Sabe o que vai acontecer? Talvez vc descubra uma nova pessoa que não conhecia. Virginianos são ótimos nisso... Ajudou?
Um beijo, Cristine e muita Luz para vc e pro seu relacionamento.

Cristiane Vasconcellos disse...

Olá, Teca...obrigada pelas dicas... por incrível que pareça, às vezes ficamos sem assunto mesmo. Ele é mais chegado a conversas frívolas (tipo fofoquinha mesmo...rsrs) e eu gosto mais do papo cabeça (e sei que acabo sendo chata!). Daí, sempre pareço estar dando lições e ele sempre me parece muito superficial. O que percebo, depois que passei a estudar astrologia, é que eu sou mais reservada, mas minhas emoções são transparentes... ele é bem mais amistoso do que eu, mas o que se passa dentro dele só ele sabe. Ou seja, é um paradoxo! Rs... O importante é que através de vários conhecimentos, mas principalmente através da Astrologia, vou tentando me dilapidar... afinal, somos todos diamantes brutos! Obrigadão pelas dicas...continuo por aqui, devorando os seus tópicos! Beijão!!

disse...

Oi Teca! Ótimo blog! Vc poderia me ajudar? Gostaria de saber se eu e o meu parceiro temos futuro. O meu sol em gêmeos e lua em touro combina com o sol dele em peixes e lua em gêmeos? Obs: eu tenho peixes na casa 8. Nós dois temos marte em peixes. A minha vênus em gêmeos e a dele em aquário. Funciona? rs Beijos

Teca Dias disse...

Oi Má
Recebi seus 2 comentários, mas como o conteúdo era o mesmo, estou publicando só um , ok?
Bom, eu sempre saio do pre suposto que o casal está junto, portanto funciona, certo? Diferente daquilo que prega a Disney, relacionamento é desafio - não só o amoroso - e o tal do viveram felizes para sempre é preguiça de contar o que rolou.
Isso posto, seu Sol em Gêmeos, racional e lógico, vai estranhar o sol dele em Peixes, sonhador, desligado, que gosta de coisas fantásticas, pois eles têm uma relação de quadratura. Sol é bem importante porque é nossa fonte de energia e temos que passar a vida aprimorando esse nosso aspecto. Essa é a nossa característica mais individual, e ter um parceiro que reconhece e gosta desse nosso lado é bacana. Mas como ele tem uma Lua em Gêmeos deve viver internamente esse contraste entre um lado bem lógico e um outro bem sonhador, então se ele tiver idade e auto conhecimento suficientes pode ser que consiga reconhecer em si essa questão sem ter que projetar na relação. Bom e quanto a vc, com uma Lua em Touro, que gosta de relacionamentos estáveis e seguros, vai ter que tomar muito cuidado para não cobrar isso dele e conseguir cuidar de si de uma maneira amorosa, pois pelos dados que vc me fornece, isso ele não tem para te dar. As Vênus em Ar combinam muito, então vcs podem se divertir juntos e passar tempos incríveis. Mas Má, a sinastria é algo bem mais profundo e interessante do que a comparação de alguns pontos do mapa. Procure um bom astrólogo e faça a leitura da sinastria junto com seu parceiro, que é muito mais rico. Tudo de bom

Anônimo disse...

Oi Boa noite me chamo Fernanda estou assim com um pouco de dúvidas no meu relacionamento com um cara eu tenho sol em libra ascendente e lua em capricórnio , Vênus em escorpião e Marte em leão e ele tem sol em capricórnio lua em leão ,asc em touro Vênus em aquário e Marte em escorpião e eu gostaria de saber se isso funciona pq não está tendo muita clareza entre a gente e eu não consigo intimidade com ele por mais que eu tente , e tbm gostaria de saber pq todos os parceiros que sinto atração tem lua em leão muito obrigada bjoss

Teca Dias disse...

Oi Fernanda. Primeiro é importante vc saber que sinastria é mais complexo do que simplesmente ficar comparando planetas e aspectos. Quer ver?: Libra e Capricórnio são signos que se enquadram, ou seja, veem o mundo de jeitos distintos e têm a mesma energia pra ver quem tem razão. Como vc trabalha isso dentro de vc? A Lua é a nossa parte que cria vínculos e busca segurança emocional, e uma Lua em Capricórnio faz isso de maneira muito séria e cuidadosa, além de precisar de tempo para realmente confiar em alguém, enquanto um Marte leonino e uma Vênus escorpiniana adoram arroubos apaixonados e querem intimidade no dia seguinte de uma boa transa. Como vc faz para conciliar isso? A primeira coisa a entender, então, é como vc lida internamente com relacionamentos amorosos. Sim, Libra sempre vai buscar parcerias, mas muitas vezes aquilo que temos em mente é muito diferente daquilo que vivemos. O fato de vc encontrar parceiros com Lua em Leão significa que vc está buscando a expressão do seu Marte, que é a maneira como nosso lado yang faz suas conquistas no mundo, na expressão emocional da Lua de seus parceiros, que é a parte mais reativa (ou seja, não ativa) de quem somos; simbolicamente seria como se seu masculino buscasse conquistar a mãe dos homens que vc encontra... a princípio isso não é um problema, mas pode te dar bastante material para elaborar...
Quanto ao cara, não vou falar muito porque não acho correto ficar falando de pessoas sem que elas estejam presentes (só faço sinastrias com a presença dos 2 interessados), mas podemos dizer que o Sol dele ilumina sua Lua/asc, o que pode te fortalecer e te ajudar na sua expressão, a Lua dele deixa seu Marte animado e o Marte dele, que é a expressão masculina, vai deixar sua expressão venusiana feliz. Mas uma Vênus em aquário, que tem a ver com o modelo feminino, vai gostar de liberdade e tem um desejo muito mais mental de intimidade do que aquela que vc talvez esteja esperando, pois é mais importante para Aquário a troca mental. Escorpião e Aquário também tem maneiras muito distintas de funcionar, apesar de usarem a mesma qualidade de energias, então tem que ver como ele lida com esse tipo de conflito interno, pois as saídas encontradas para isso vai mostrar como ele aprendeu a trabalhar relacionamentos. Textão para te dar uma leve pincelada do que é uma sinastria, e de coisas que precisam ser compreendidas internamente antes de se começar a pensar em funcionamento de casais. Intimidade é uma conquista ao longo do tempo, Fernanda, e é muito desafiador mesmo, pois os dois precisam entender suas projeções, deixarem as espectativas se esvaziarem, para então conhecer o outro de verdade e ver para onde vai a relação. Acho que enquanto temos curiosidade em saber quem é o outro, com respeito e cuidado, vale a pena investir nessa descoberta, de si e do outro. Não tenha pressa. Sua Lua vai confiar muito mais em vc se vc puder ir devagar. Boa sorte!! Tudo de bom!!

Ana beatriz Gonçalves disse...

Oi teca .estou num relacionamento com um rapaz aquariano com marte em touro e a venus dele e em capricórnio ou aquário(qualquer um deles muito fechado) .Estou tendo muita dificuldade em fazer ele se abrir comigo .Temos conversas boas e tenho muita atração por ele .Sinto que vale a pena investir !.Sou muito apegada .Leão com venus em câncer,lua em virgem e marte em libra.Mas nao estou conseguindo ver maneiras de fazer ele se abrir comigo .Me ajude por favor !!

Teca Dias disse...

Querida leonina enamorada, vc disse tudo: ele é lento e fechado. A Lua é quem produz vínculo afetivo, então uma Lua em Fogo ou Água nele pode ajudar um pouco. Com a Lua em Virgem, pra vc é bom ir devagar mesmo, pois ela pode se assustar com todo esse seu apego. Eu aconselharia a vc ser direta, mas seu Marte em Libra não deve gostar nada disso. Aquário muitas vezes não entendem paixões e pra eles é tudo amizade e é preciso mesmo um papo reto pra saber o que eles sentem em vez do que eles pensam. Mas talvez ele não saiba o que sente. Esforço para o outro se abrir me parece algo bem complicado em um relacionamento, principalmente se pensar em longo prazo... imagina o cansaço depois de anos nesse esforço!!! Sua Vênus e seu Marte brigam dentro de vc e isso dificulta saber o que vc quer em uma relação. Talvez seja interessante vc parar pra pensar e sentir o porque vc sente tanta atração por alguém que não se abre e exige esse teu esforço. Não seria uma maneira de vc se conscientizar das suas dificuldades em criar uma união interna entre o seu masculino e o seu feminino? Bom assunto para uma terapia mais profunda.
Grande abraço, Ana Beatriz. Luz pra vc